domingo, abril 22, 2007

O Advogado e a informática - um achado importante

Informática para Advogados

Fernanda Monteiro - imprensa@prolink.inf.br


Cada vez mais presente na vida dos brasileiros, a informática começa a encantar o universo jurídico. A Internet parece ser a vedete. Entre os domínios de profissionais liberais registrados, os advogados lideram a lista. A penetração de páginas destes profissionais ultrapassa até mesmo os profissionais de tecnologia de informação. De acordo com estatística da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp)*, 2.023 advogados possuem sites com a terminação "adv.br", contra 1.239 registros com a terminação "eti.br".

As páginas jurídicas estão, cada vez mais, desempenhando o caráter de utilidade pública. Sites com informações jurídicas acessíveis a leigos, principalmente aquelas ligadas a direitos do consumidor, estão popularizando os direitos e deveres dos cidadãos. Legislação em geral, como a Constituição e os Direitos do Consumidor deveriam ser ensinadas na escola. "As páginas jurídicas estão, de certa forma, amenizando esta lacuna e fazendo com que o brasileiro ganhe mais conhecimento para exercer a cidadania", concorda o advogado e coordenador jurídico do Grupo Prolink, Edson Bastos.

No entanto, dentro dos escritórios, as mudanças parecem mais lentas. Boa parte dos profissionais do direito ainda vêm o computador como mero editor de texto e armazenador de documentos. Mesmo em grandes centros como Rio de Janeiro e São Paulo, apenas 40% dos escritórios estão informatizados. Uma contradição, na medida em que o seguimento é um dos que mais podem se beneficiar com os computadores, os softwares e a Rede Mundial.

Segundo Edson Bastos, a informática é fundamental para o profissional de direito. O primeiro grande marco foram os softwares editores de texto, que substituíram as antigas máquinas de escrever, aumentando a produtividade e a qualidade do trabalho do advogado. Eles permitiram revisar e alterar os documentos quantas vezes fosse necessário e tirar várias cópias a partir de uma única digitação. Tornou-se possível colecionar um banco de modelos de petições, pareceres ou sentenças mais comuns para poupar esforço e tempo. Sem contar a segurança de poder manusear uma cópia eletrônica dos processos, preservando a integridade dos originais.

Os softwares controladores de processos (ou softwares de gestão) ocasionaram outro grande salto na transformação dos escritórios de advocacia em verdadeiras empresas. Eles tornaram a rotina dos escritórios mais rápida e segura, diminuindo o número de papéis em circulação, controlando os processos, os serviços e a movimentação financeira, lembrando prazos e agendando compromissos. Os mais modernos, como o CP-PRO, também da Prolink, podem, inclusive, escanear processos inteiros e colocá-los numa pasta para o manuseio virtual, fazer o acompanhamento de processos e notificar os clientes por e-mail com os andamentos dos processos.

Depois, vieram os softwares de pesquisa textual. O que antes era sinônimo de tardes inteiras sobre livros volumosos, jornais e revistas especializadas, agora, é resolvido com um simples CD-ROM que varre milhões de páginas em minutos. Um bom exemplo de software do gênero é o Informa Jurídico, da Prolink, considerado o maior acervo de ementas, legislação, doutrina e jurisprudência, além de ser o melhor como software, devido ao seu alto-rendimento e simplicidade de utilização.

E para otimizar todo esse processo de informatização, a Internet surge como o maior recurso de acesso a informação ágil e atualizada, rompendo de vez com as barreiras de espaço geográfico e tempo. Surgiram as páginas pessoais - reconhecidas pela Ordem dos Advogados do Brasil no Provimento 94/2000 - com divulgação do escritório, dos serviços e podendo até mesmo disponibilizar informações sobre os processos para os clientes, mediante login e senha - benefício já exigido pelos clientes e encontrado no Site do Advogado da Prolink . Os correios-eletrônicos permitem comunicação entre advogado e cliente 24 horas por dia, além de baratear os custos e agilizar a interação entre ambos.

Hoje, quase todos os Tribunais disponibilizam sua página na Internet, e boa parte deles permite a busca de jurisprudência e acompanhamento de processos apenas digitando palavras-chave. Com softwares como o AP-PRO (um módulo do CP-PRO), o profissional pode acompanhar os processos em andamento com um simples clique do mouse, sem sair do escritório ou de casa e ainda gravar a pesquisa em seu banco de dados automaticamente.

Também não é mais preciso esperar meses para ter acesso a artigos doutrinários sobre uma lei que acabou de ser promulgada: é possível encontrar artigos de autores respeitados sobre temas atuais nos sites e softwares de atualização constante como o Informa Jurídico. Outro recurso interessante são as listas de discussão jurídica na Internet.. "Quando a lista é séria, a diversidade de opiniões leva a uma melhoria de entendimento e mesmo de posicionamento frente às novas leis e decisões dos Tribunais", pensa Edson Bastos.

Segundo o advogado, a tendência é passar a peticionar tudo via Internet. Em pouco tempo, todos os Tribunais e instituições estarão interligados, via Internet, possibilitando assim, uma nova forma de atuação da justiça, podendo diminuir consideravelmente a morosidade dos trâmites burocráticos. "Uma parcela das audiências poderá até ser realizada on-line, desafogando ainda mais o judiciário", prevê Edson.

A informática para o advogado deixa de ser mera mudança de mídia, de suporte para os seus dados, para ser um ferramenta essencial. "Hoje, como advogado da nova geração, não consigo imaginar o meu trabalho sem a presença dos editores de textos, dos softwares de pesquisa jurídica e de gerenciamento de escritório e da Internet. O ganho de produtividade é imensurável! O advogado que conhece a informática fica dependente dos benefícios todos que ela oferece", conclui Edson Bastos.

Texto baseado em entrevista com Edson Bastos, advogado e coordenador jurídico do Grupo Prolink, (www.uj.com.br) - Juiz de Fora / MG.
Fernanda Monteiro Galheigo - imprensa@prolink.inf.br

0 Comentários:

Postar um comentário

Link para a postagem:

Criar um link

<< Voltar à página principal